Voltar
Setor fecha primeiro trimestre de 2019 com saldo positivo nas vendas

O primeiro trimestre foi positivo para os supermercados, que registraram crescimento real de acordo com o Índice Nacional de Vendas levantado pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

No mês de março, as vendas cresceram 11,15% em relação a fevereiro, e apresentaram queda de -3,24%, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), João Sanzovo Neto, o resultado acumulado foi devido ao fator calendário. “Como o indicador não é dessazonalizado, o efeito Páscoa, que ainda é uma das datas mais importante para os supermercados influenciou em nossas vendas, no ano passado a data foi comemorada no início de abril e teve suas compras concentradas no mês de março, já neste ano a data foi comemorada na segunda quinzena de abril.”

Ainda de acordo com o estudo, todas as regiões brasileiras apresentaram alta nos preços da cesta Abrasmercado no mês de março. A maior variação foi observada na Região Norte, 2,24%, chegando a R$ 516,68, e a menor variação da cesta foi registrado na Região Sul. Abrasmercado não é a cesta básica, mas, sim, uma cesta composta por 35 produtos mais consumidos nos supermercados: alimentos, incluindo cerveja e refrigerante, higiene, beleza e limpeza doméstica.

E as expectativas continuam favoráveis. Dono de 30% do faturamento de todo o setor no Brasil, os supermercados do Estado de São Paulo esperam crescer entre 2,71% e 3,1% em 2019, alcançado um faturamento de R$ 108 bilhões. A estimativa foi feita pela Associação Paulista de Supermercados (APAS).

O setor cresceu 2,32% ao longo de 2018 sobre uma base de mesmas lojas, segundo o levantamento. O faturamento nominal do setor no Estado foi de R$ 103 bilhões. As vendas alcançaram um pico em março, com crescimento de 5,25% no acumulado do ano, sendo sucedido por uma desaceleração considerável em abril, quando o crescimento não passou de 2,94% e se manteve abaixo de 3% até o fim do ano.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *