Voltar

A pandemia causada pelo coronavírus tem obrigado empreendedores a rever suas prioridades e recalcular seus custos. Vale lembrar que, embora os cortes sejam estratégicos neste momento, eles precisam ser feitos com inteligência, para não abrir mão do que é fundamental para a sobrevivência do seu negócio. É importante não se deixar levar pelo abalo emocional da crise. 

Para decidir o que pode ser cortado do seu orçamento, é essencial ter seus gastos organizados e registrados para uma avaliação mais precisa, além de saber calcular os custos fixos mensais do negócio, pois isso permite realizar projeções e entender como cortar gastos menos importantes para manter a operação durante a crise.

Pensando em ajudar você, separamos dicas de pequenos cortes que podem ser feitos sem prejudicar a sua empresa, confira.

Variedade de produtos

Reavalie seus produtos e defina quais devem ser mantidos e quais estão dando pouco ou nenhum lucro. Concentre sua produção naquilo que realmente vale a pena para o seu negócio, e lembre-se de que uma produção diversificada é ótima apenas quando o consumidor tem um poder maior de compra ou está mais disposto a aproveitar novos produtos, o que não acontece durante uma crise. 

Bancos diversos

Revise se vale a pena manter tantas contas abertas em instituições bancárias diferentes, porque os bancos podem cobrar taxas que você nem sabe. Tenha conta em um único banco, no máximo dois, pois assim fica mais fácil de avaliar as cobranças.

Ter uma conta digital pode ser um ótima alternativa com excelentes vantagens. Além de taxas reduzidas ou nulas, essas instituições são seguras, facilitam as operações e o gerenciamento de finanças, e  oferecem atendimentos em diferentes vias de comunicação. 

Dívidas no banco e Simples Nacional

Por conta da crise provocada pelo coronavírus, o governo aprovou a prorrogação do pagamento de dívidas e ampliou o acesso a crédito do BNDES. As instituições bancárias estenderam o prazo de pagamento de dívidas e empréstimos por 60 dias para as micro e pequenas empresas. Mas essa medida vale apenas para aquelas com os contratos em dia. Se é o caso do seu negócio, então, você já pode descontar esse valor do seu planejamento de gastos nas próximas semanas.

Investimentos

Se você costumava investir uma quantia mensal em fundos de ações por exemplo, reduza para sobrar para as emergências. Você não precisa parar de fazer os aportes, afinal, os investimentos são importantes, principalmente, em longo prazo. Mas busque também opções mais seguras e com baixa liquidez caso precise do dinheiro investido em uma urgência.

Ferramentas online

Talvez seja a hora de repensar gastos do passado que não estão trazendo retorno. Aquele software parado pode ser um ótimo corte. Afinal, eles não está contribuindo para o seu negócio, e às vezes os empreendedores até esquecem que estão pagando, já que a cobrança em muitos casos é automática. 

Redes sociais

Se o valor gasto com anúncios em redes sociais não está trazendo o retorno esperado, vale reavaliar o uso desse dinheiro em outras estratégias. Por exemplo, em vez de fazer muitos anúncios em uma mesma rede, trabalhe melhor a legenda dos posts. A taxa de conversão pode ser maior. Lembre que é o momento de apostar em qualidade, mais do que em quantidade.

 

Fonte: https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/controle-os-custos-fixos-para-nao-impactar-as-financas-do-seu-negocio,1cbea47b85981710VgnVCM1000004c00210aRCRD

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *